Adaptação para um futuro melhor


Por Paula Fortes 

Partner há mais de 6 anos, Pamela Yumi recebeu o desafio de assumir uma das lojas mais movimentadas do Brasil em Fevereiro de 2020: a Starbucks do Aeroporto de Congonhas. Com uma média de 600 vôos domésticos diários, o Aeroporto de Congonhas se destaca pela fácil localização na região metropolitana de São Paulo e por ter lojas que funcionam 24hs. 

Menos de um mês depois, em Março, em decorrência da Pandemia COVID-19 que se alastrou em São Paulo, o governo do estado e a prefeitura da cidade aplicaram uma série de medidas de proteção a fim de diminuir o possível número de casos de pessoas infectadas. Uma delas foi diminuir a quantidade de vôos em todos os aeroportos. Tudo o que Yumi e tantos outros partners haviam planejado para esse ano mudou abruptamente.  

Com o apoio de Mônica De José, Gerente de Operações, e Leticia Lima, responsável por Qualidade, medidas de segurança passaram a ser implantadas de maneira firme e concisa. Procedimentos como: uso constante de máscara de proteção facial, maior frequência na lavagem de mãos e limpeza de áreas comuns passaram a fazer parte do dia-a-dia dos partners de todas as poucas lojas que permaneceram abertas desde então. Uma tela de acrílico foi instalada, e passa a garantir a proteção de clientes e partners no momento da compra; além de adesivos que comunicam a distância a ser mantida em uma fila, de um cliente para o outro. 

Pamela em posto de atendimento na Starbucks Aeroporto de Congonhas

“Usando máscara facial e contando com a nova proteção e acrílico, tenho conversado diariamente com os clientes, para entender sobre como estão passando por tudo isso e o que acharam das novidades em loja. Eles relataram que se sentem mais seguros com todas essas medidas, sentem que estamos cuidando da saúde de todos”, informa Yumi. “E mesmo com tudo isso, percebemos que a nossa conexão, algo tão especial para nós e para os clientes, permanece. Conseguimos ver o sorriso de alguém por trás da máscara – o olhar também sorri”, ela complementa. 

Adriana Cordeiro também foi uma das partners a assumir um novo desafio em 2020: ela passou a gerenciar a loja Cidade Jardim Corporate, inaugurada no ano anterior e que se destaca por seu lindo projeto de design e arquitetura. Hoje, os clientes não podem entrar na loja devido às novas normas; porém, eles podem fazer seus pedidos via Delivery e Drive Thru. Neste último caso, Adriana comentou o quanto é interessante perceber a reação de muitos clientes que fazem o seu pedido e enquanto esperam, apreciam a paisagem do estacionamento da loja, de onde é possível ver os diferentes e imponentes edifícios da Marginal Pinheiros. “A saída de casa para pegar o seu café preferido é um respiro, um momento de pausa. No momento do pedido e da hora da entrega, reforçamos o quanto e bom vê-lo, e eles sentem esse carinho em nossas palavras e na percepção do quanto nos esforçamos para entregar tudo com toda a segurança merecida”.

Imagem do estacionamento da Starbucks Cidade Jardim Corporate

Adriana reforça que “é fundamental que o cliente perceba, em todas as frentes, as nossas iniciativas para oferecer um atendimento seguro e de qualidade. Mesmo com muita saudade da movimentação de loja, os momentos de degustação e do rostinho dos clientes, fico muito, muito feliz em saber que estamos fazendo o melhor pela proteção de todos. O “novo normal” já faz parte dos nossos dias e cabe a nós, juntos, ressignificá-lo para percebe-lo como algo leve e numa nova oportunidade de aproveitar o que temos de mais precioso: nossas vidas”. 

thumbnail for 15 anos da Starbucks no Brasil: De grão em grão construindo um legado de boas histórias

15 anos da Starbucks no Brasil: De grão em grão construindo um legado de boas histórias